Psicodiagnóstico

Teste De Rorschach - O que é esse método?

 

Surgiu em 1921, por Hermann Rorschach. Desde então, é muito utilizado como método investigatório das características psicológicas do indivíduo, tanto no contexto clínico para estabelecer estratégias de tratamento, como no jurídico e educacional. É um valioso instrumento de teste, pois consegue apurar informações significativas para ajudar a formular um melhor diagnóstico dos distintos transtornos da personalidade. O teste possibilita a quantificação dos seus dados, impedindo qualquer tipo de erro subjetivo na avaliação. Desse modo, se vale tanto dos dados qualitativos, como de dados quantitativos, medidos através de tabelas estatísticas. Provavelmente, o fato de ser passível de quantificar, o deixa num lugar de diferenciação em relação a outros testes psicológicos projetivos. 

A prova de Rorschach é ""o melhor método disponível para a análise da estrutura de personalidade."" (L. Mecce) 

Quais são as características desse instrumento?

O teste de Rorschach é composto de 10 pranchas com manchas de tintas, que constituem os estímulos para o material projetivo. Não possuem uma forma definida e é alternado, com pranchas monocromáticas e acromáticas, o que possibilita o sujeito fazer associações interpretativas da mancha.Cada resposta dada envolve um complexo processo de que participam o senso crítico, a percepção e os dados aperceptivos e mnêmicos do sujeito. Embora as respostas possam até certo ponto variar em sua natureza por influência de alterações momentâneas do estado emocional do indivíduo, elas são constantes em algumas características relacionadas a traços pessoais mais estáveis e profundos. 

Para que serve o diagnóstico?

Um diagnóstico correto e preciso do paciente, antes de qualquer processo terapêutico, permite estabelecer um plano de tratamento com estratégias direcionadas para as especificidades de cada paciente, levando em consideração o apontamento dos recursos internos, as defesas do ego, a percepção da realidade externa e interna, o juízo crítico e outros tantos fatores, que podem contribuir para uma maior compreensão da dinâmica e características psíquicas daquele sujeito. Com essas informações, muitas vezes pode-se ter uma medida mais clara do prognóstico, e ao mesmo tempo, proporciona uma economia de tempo real no tratamento de qualquer indivíduo.

Psicóloga Yara de Castro Ganme Pedroso Especialista desde 1994 e com o Método do Sistema Compreensivo de Exner desde 1997. CRP 06/5163 "

Compartilhar estas informações no Facebook

Deixe seu comentário:

tags: quem é o psiquiatra, o que faz o psiquiatra, função do psiquiatra, vantagens do psiquiatra